Se você administra uma empresa, precisa aprender o básico sobre contabilidade empresarial. Há dois principais métodos de escrituração que podem ser usados por uma empresa para registrar os chamados fatos contábeis – o método de partidas simples e o método de partidas dobrado. Esses métodos de escrituração também são usados para registrar os atos administrativos relevantes. 

Mas como funcionam esses métodos de escrituração? É o que você vai entender melhor agora,

Métodos de escrituração

Método das partidas simples

O método das partidas simples leva em consideração apenas uma operação, ou seja, é um método de escrituração que não “equilibra” a transação registrando um crédito ou débito oposto. Esse método é similar à contabilidade realizada por uma pessoa que confere o seu talão de cheque mensalmente: o valor do débito é registrado na conta corrente, no entanto não há o registro do gasto. 

Devido a isso, eventos importantes — como aqueles que envolvem o patrimônio da empresa — são deixados de lado. Esse método de escrituração considera apenas o débito ou crédito de um fato contábil, o que torna o modelo pouco eficiente para informar dados contábeis. 

Método das partidas dobradas

Já o método das partidas dobradas é capaz de equilibrar os livros contábeis de uma empresa. Para cada crédito lançado (registrado no lado patrimonial da empresa) há o lançamento de um de valor igual (registrado no lado dos ativos).

É importante observar que vários créditos e débitos podem fazer parte de um mesmo evento e nesse caso, todos precisam ser lançados. Esse modelo de escrituração equilibra débitos e créditos no balanço patrimonial da empresa, como acontece na demonstração de resultados da empresa. Todas as entradas de crédito e débito são categorizadas usando um plano de contas.

O método de partidas dobradas pode ser muito confuso no início. No entanto, quando os dados são registradas corretamente, o balanço se mostrará muito preciso e confiável. 

Exemplos de escrituração contábil pelo método das partidas dobradas

Exemplo 1: Suponhamos que a sua empresa comprou à prazo 1 mil reais de matéria-prima para produzir uma mesa. Ou seja, existirá um débito na conta da empresa e um crédito na conta dos fornecedores. A escrituração deverá ser feita da seguinte forma:

D – Estoque R$1.000.

C – Fornecedores R$1.000.

Exemplo 2: Considere que no final do mês uma indústria farmacêutica precisa efetuar o pagamento dos seus funcionários. A escrituração deve demonstrar a despesa com os salários e o valor que será pago aos funcionários. Vamos considerar que o valor total pago seja de 10 mil reais. 

D – Despesa de salário R$10.000.

C – Salários a pagar R$10.000.

Embora simples, os fatos descritos acima realmente acontecem no dia a dia das empresas. No entanto, a lista dos fatos contábeis que precisam ser registrados pelas empresas é muito extensa. 

Para que a escrituração seja feita de maneira mais rápida e eficiente, as empresas devem optar por um software de gestão fiscal, a melhor maneira de realizar registros fiscais de forma correta e livre de erros.

E você? Usa qual método de escrituração na sua empresa? 

Categorias: noticias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial