A  SAP lançou, em 2005, como parte integrante de seu pacote de soluções SCM (Supply Chain Management), o Extended Warehouse Management,  conhecido pela sigla EWM. Ele tem por objetivo permitir operações mais flexíveis e administrar um volume maior de dados, proporcionando um maior controle em processos.

Esse produto ainda está se estabelecendo no Brasil. Temos poucos casos de implementação do módulo sendo que alguns ainda estão em andamento. Por essa razão gostaria de compartilhar um pouco da experiência que estou tendo ao atender um cliente que possui o módulo já em produção. E assim posso compartilhar com vocês os benefícios e dificuldades que temos percebido com o uso do EWM.

Vantagens do uso do EWM

A SAP desenvolveu uma arquitetura com o EWM que permite o atendimento de processos de estoque cada vez mais complexos. Eles possuem uma volumetria de dados ainda maior que o comum e por isso exigem um controle mais apurado. O EWM atende a essa necessidade, possibilitando aos gestores tomadas de decisões mais acertadas sobre suas operações. E assim conseguem:

  • um melhor planejamento
  • integração com outras soluções de SC;
  • criar estratégias para melhorar procedimento e poder ampliar suas operações gerando novas oportunidades de negócios.

Comparando o WM com o EWM há muitas novas funcionalidades que podem ser implementadas e irão colaborar para que a empresa tenha um ganho em competitividade. Destacamos as seguintes:

  • gestão de operações cross-docking;
  • administração de tarefas de depósitos;
  • administração de recursos.

Sobre a administração de recursos, destacamos que essa funcionalidade permite identificar gargalos na operação. Com isso é possível quantificar através do volume de operações onde a empresa deve atuar para obter processos mais céleres. E assim ela pode realizar operações com um nível maior de acuracidade.

O EWM possui uma arquitetura que facilita e torna mais dinâmica as estratégias de entradas e saídas de produtos em estoque. Antes, as estratégias tinham parâmetros fixos com o WM. Com o EWM, os usuários podem definir antecipadamente quais critérios serão usados na determinação de estratégias. Isso tudo é possível graças à configuração um número maior de estratégias para posicionamento dos materiais em estoque.

Integrações com outros módulos

O cliente em que estou atuando tem a solução com S/4 Hana com pacote embedded, o que significa que toda as soluções incluindo o GRC e EWM estão dentro do mesmo ambiente. Mas mesmo assim devido a sua arquitetura o EWM age como se estivesse realizando integrações em todas operações que o módulo atua com as deliveries, seja de entrada como de saída. E também operações de transferências.

Por falar em integrações, além das já conhecidas com outros módulos (MM/SD/PP/QM) o EWM tem uma integração mais forte com o Yard Management. Isso permite que, a partir da gestão de pátios e administração de estoques, possam ser identificados gargalos da operação. Ele transforma em dados todos os movimentos de caminhões, desde a entrada na portaria até as docas para operações de embarque e/ou desembarque e saída do veículo.

A integração com o TM (Transportation Management) também é um ponto forte. Ela proporciona para empresas de logística um controle sobre suas operações. Também permite aos gestores vislumbrar novas oportunidades negócio para a sua empresa. O EWM também está integrado ao FIORI, com APPS e dashboards que vão tornar a operação mais intuitiva e agradável aos usuários.

Principais necessidades para a implantação do EWM

A implementação do EWM requer uma quebra de paradigma por parte dos usuários e essa pode ser uma das maiores dificuldades na implementação do módulo. No WM o movimento de mercadorias pelo MM-IM gera as tarefas de armazenamento e isso pode ocasionar operações assíncronas.

Ja no EWM, os movimentos de mercadorias gerados a partir das remessas de entrada ou saídas é feito a partir da confirmação da Tarefas de depósito, o que dá grande confiabilidade nos dados. Mas para os operados,esse tipo de operação pode gerar um pouco de dificuldade, no começo.

Outro ponto a destacar é que, devido a essa alteração de operação a integração com o GRC Inbound, a ferramenta necessitará de customizações. Isso principalmente para que a ferramenta não perca sua funcionalidade de automação de entrada de notas fiscais.

Enfim o EWM é uma ferramenta poderosa para administração de estoques, com relatório unificados e controle de operações complexas. Também é importante ter em mente que novas soluções SAP para administração de depósitos serão incorporadas a esse produto. E essa razão já é um motivo mais que suficiente estar alinhado a novas soluções de mercado.

Gostaria de conhecer mais sobre como o EWM irá transformar a sua empresa? Entre em contato conosco e vamos conversar!
Matheus Penteado.

Categorias: noticias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial